TRAGÉDIA: Acidente de Van com 12 mortes

Os dois acidentes aconteceram bem próximos um do outro.


O acidente entre uma Van e um caminhão na madrugada desse domingo (20), que tirou a vida de 12 pessoas, não é a primeira tragédia registrada na BR 365 em Patos de Minas. Em janeiro de 2010, uma batida também envolvendo uma Van tirou a vida de 13 pessoas, sendo que 12 morreram na hora. Os dois acidentes aconteceram bem próximos um do outro.  Em 2010, o acidente foi entre uma Van e uma carreta. Das 18 pessoas que viajavam na Van, 13 morreram, sendo três crianças, uma adolescente de 15 anos, três mulheres e seis homens. Outros cinco passageiros tiveram ferimentos graves, mas foram socorridos pelo Samu e Corpo de Bombeiros e sobreviveram. O motorista da carreta também conseguiu escapar.  Desta vez houve apenas um sobrevivente. Um passageiro de 25 anos que sofreu ferimentos graves, como traumatismo craniano e outros traumas pelo corpo, mas que permanece internado no Hospital Regional com quadro de saúde grave, mas estável. A identificação e o traslado dos corpos para as cidades de origem gerou comoção neste domingo, como ocorreu há 10 anos. Outros acidentes com múltiplas mortes e com grande número de feridos também já foram registrados no trecho da BR 365 que corta o município de Patos de Minas. No ano passado, a batida entre um ônibus e uma carreta tirou a vida de quatro pessoas. Os dois veículos pegaram fogo. As vítimas ficaram presas às ferragens e morreram carbonizadas.  A rodovia faz a ligação com o nordeste do país e tem movimentação intensa de vans e ônibus de passageiros, muitos deles clandestinos. Por isso, acidentes com múltiplas vítimas de ferimentos também são registrados com certa frequência na rodovia.   No ano passado, um ônibus caiu em uma ribanceira e deixou cerca de 50 pessoas feridas. Embora os acidentes com as duas vans que deixaram um número maior de vítimas fatais tenha acontecido na região do Café Patense, é alguns quilômetros mais a frente, na chamada “Curva dos Moreiras”, também no município de Patos de Minas, que ocorre o maior número de acidentes. As mortes no local se acumulam, principalmente depois que os quatro radares que existiam no local foram retirados.  Não é possível estabelecer uma única causa para acúmulo de tragédias na BR 365, mas a grande quantidade de acidentes e de mortes deve servir de alerta para os motoristas que trafegam pela rodovia.

Autor: Maurício Rocha Postado

                                                     Notícia Em Destaque                                                     

EDIÇÃO DE HOJE Nº 118

121192447_2812561702348776_7365130888151
56422362_2285627121709462_41902581880518
ARTE ANUNCIO.jpg
CONVENIO UNIMED.png
ARTE ANUNCIO.jpg