NAZIF DEFENDE LAVA JATO E PEDE POR LEGALIDADE DE PROCESSOS


O deputado federal Mauro Nazif, assinou na última quinta, 12, a abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga supostas irregularidades na condução dos processos, na Câmara dos Deputados. A Comissão vai apurar se houve violação dos princípios constitucionais e do Estado Democrático de Direito.

Nazif afirma a defesa de três pontos, “primeiro, a defesa do trabalho da lava jato; segundo, aqueles que foram julgados e condenados têm que pagar por isso e devolver os recursos a União; e terceiro, todo processo tem que ser tratado dentro da legalidade”, afirma Nazif.

Este trabalho tem o objetivo de apurar fatos de relevância pública, de ordem constitucional, legal, econômica e social do País. “Em nenhum momento pode-se aceitar que um juiz possa interferir em um processo, induzindo o procurador ou o juiz de defesa, da maneira que ele, o juiz, entende. Isso é importante para que todas as pessoas tenham tratamento igual perante a justiça. A justiça tem de ser isenta, imparcial, aí sim estaremos fazendo um país justo. Abrir uma CPI? Vamos abrir, se for provado que houve ingerência, que os envolvidos sejam responsabilizados, se ficar provado que não houve, então, parabéns a todos os citados e que o trabalho continue”, diz Nazif.

“O que me faz lembrar lá atrás, aqui no nosso estado de Rondônia, no ano 2000, quando 10 mil pais de família foram demitidos e todos os poderes e instituições estavam juntos. Esses servidores foram “condenados”, a três anos e meio sem receber salário. Depois voltaram à folha de pagamento”, conclui Nazif.


EDIÇÃO DE HOJE Nº 118

5c39b923-e1ce-4dea-b7ef-e2e1ee12cdac.jpg
56422362_2285627121709462_41902581880518
d1e1841c-2d85-458a-bd16-3f434b913cc6.jpg
                                                     Notícia Em Destaque                                                     
CONVENIO UNIMED.png
ARTE ANUNCIO.jpg