Cardiologistas prestam homenagem a senador


Reconhecimento ocorreu pelo projeto que obriga o SUS a pagar implante de válvula.

O senador Acir Gurgacz (PDT-RO) foi homenageado ontem pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular (SBCC) e pela Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (SBHCI), durante o Fórum “O envelhecimento e as políticas públicas de atenção à saúde na alta complexidade cardiovascular”, realizado em Brasília. A homenagem foi em função do projeto de lei, de sua autoria, que obriga o Sistema Único de Saúde (SUS) a pagar implante de válvula aórtica por meio de catéter para idosos que sofrem de estenose aórtica degenerativa (PLS 688/2015).

O presidente da SBHCI e coordenador do Fórum, Marcelo Queiroga, explicou que muitos idosos sofrem dessa doença que estreita o canal da válvula aorta, prejudicando o bombeamento do sangue que circula no coração. O implante é uma espécie de pequena mola que corrige esse problema.

Hoje o SUS faz esse tipo de implante apenas por cirurgia tradicional, em que o peito do doente é aberto para colocar a mola necessária à válvula aórtica. Esse tipo de cirurgia, de acordo com Queiroga, causa um trauma enorme ao doente, gera alto risco de morte e reduz a qualidade de vida do paciente, o que já não ocorre quando o implante é feito por meio do cateterismo. “O projeto do senador Acir traz uma esperança de vida para os pacientes que não podem enfrentar uma cirurgia de peito aberto por conta de sua idade e que também não possuem as condições financeiras para arcar com os custos deste tratamento”, ressaltou Queiroga.

O senador Acir, que coordenou uma das mesas de debate do Fórum, destacou que o Brasil apresenta um acelerado processo de envelhecimento de sua população. Estima-se que o grupo etário de 60 anos atinja os 28 milhões de pessoas em 2020, elevando-se, em 2050, para 64 milhões.

“A ampliação do número de idosos e a maior utilização do sistema de saúde, configuram-se como grandes desafios tanto para a previdência como para o sistema de saúde, demandando ações e políticas adicionais, além de novas tecnologias em saúde, como é o caso do catéter”, defendeu Acir.


                                                     Notícia Em Destaque                                                     

EDIÇÃO DE HOJE Nº 118

121192447_2812561702348776_7365130888151
56422362_2285627121709462_41902581880518
ARTE ANUNCIO.jpg
CONVENIO UNIMED.png
ARTE ANUNCIO.jpg