Vinte e oito indígenas já morreram de Covid-19 em Rondônia

Levantamento foi feito pela Coiab, ONG que faz a atualização dos casos da doença nas aldeias.


O número de casos de indígenas infectados pelo novo Coronavírus em Rondônia já passam de mil. A informação é da Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab), que tem atualizado os casos de Covid-19 nas aldeias.

De acordo com os dados mais recentes divulgados pela Organização Não-Governamental, 1.305 índios já foram contaminados. Desses, 28 não resistiram à doença e faleceram e 45 indígenas estão sob suspeita de infecção. O levantamento computado é até o dia 21 de setembro.

Pelos registros feitos pela ONG, a Covid-19 já chegou em 16 aldeias (Aikanã, Arara Karo, Cinta Larga, Kanoê, Karitiana, Karipuna, Kassupa, Mura, Oro War, Paiter Suruí, Parintintin, Piripkura, Puruorá, Sakirabiat, Tupari e Wajuru.

Quarto

Na região, o Amazonas continua sendo o estado com o maior número de povos indígenas atingidos pela Covid-19. São 35 no total. Na sequência vem o Pará (25) e Mato Grosso (18). Rondônia aparece em quarto lugar na pesquisa.

Com o avanço da doença pela região, a Coaiab já comportou 660 casos suspeitos da doença, 24.050 casos confirmados e 656 mortes registradas em 132 povos indígenas da Amazônia.

O levantamento é feito com base em boletins e notas de falecimento emitidas pela Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), além de relatos de lideranças indígenas, profissionais da saúde indígena e organizações que fazem parte da rede da entidade.

Por Redação / Diário da Amazônia

EDIÇÃO DE HOJE Nº 118

5c39b923-e1ce-4dea-b7ef-e2e1ee12cdac.jpg
56422362_2285627121709462_41902581880518
d1e1841c-2d85-458a-bd16-3f434b913cc6.jpg
                                                     Notícia Em Destaque                                                     
CONVENIO UNIMED.png
ARTE ANUNCIO.jpg