Vacinação contra a gripe começa nesta segunda-feira

Idosos e profissionais da saúde serão atendidos neste primeiro momento da campanha de imunização

Começa nesta segunda-feira (23), em todas as 50 unidades de saúde da Capital e dos distritos, a campanha nacional de combate ao vírus Influenza. Neste primeiro momento serão atendidos idosos com mais de 60 anos e profissionais da saúde. De acordo com a secretária de Saúde do município, Eliana Pasini, a campanha só aconteceria em abril, mas foi antecipada pelo Ministério da Saúde como uma forma de prevenir as pessoas que estão mais vulneráveis ao contágio do coronavírus (COVID-19). “Esperamos vacinar todos os idosos do município agora nesta primeira etapa, sendo também importante frisar que todas as unidades de saúde estarão abastecidas com álcool em gel e sabão para a higienização das mãos”, enfatizou a secretária.

De acordo com Eliana Pasini, a campanha será realizada em três fases, sendo que nesta primeira fase serão contemplados os grupos prioritários: Idosos com mais de 60 anos e profissionais da saúde. “Recomendamos que apenas estes grupos estejam nas unidades de saúde e que, no caso dos idosos, que levem apenas um acompanhante”, orienta a secretária, informando que a vacinação também será realizada em igrejas e escolas.

Ainda de acordo com a secretária, é importante que a população evite aglomerações nas unidades de saúde, que as pessoas esperem nas filas distanciadas umas das outras e quem não for do grupo prioritário espere em casa a segunda etapa da campanha. De acordo com gerente de imunizações, Elizeth Gomes, as vacinas já estão sendo encaminhadas para as unidades de saúde tanto da Capital como dos distritos. “As vacinas já estão sendo encaminhadas às unidades básicas de saúde da capital e dos distritos, sendo importante que os profissionais da saúde sejam os primeiros a serem imunizados pois são eles atuam na linha de frente contra o vírus”, disse a gerente.

Elizethe Gomes esclarece que a vacina protege contra a H1N1, H2N3 e Influenza B, mas não contra o novo coronavírus (Covid-19), sendo uma proteção aos quadros de doenças respiratórias mais comuns que, dependendo da gravidade, podem levar à morte. “O indicado é que as pessoas evitem permanecer por muito tempo dentro das unidades, que esperem o atendimento no lado de fora e, que entrem de forma gradativa, ajudando a evitar aglomeração de pessoas”, orienta.

A próxima etapa está prevista para ser iniciada no dia 16 de abril, onde aumenta o número dos grupos prioritários, sendo a vez dos professores das escolas públicas e privadas e profissionais das forças de segurança e salvamento. A última etapa acontecerá no dia 9 de maio, quando poderá ser vacinado o maior número de pessoas, crianças de 6 meses a 5 anos; portadores de doenças crônicas não transmissíveis; gestantes; puérperas, povos indígenas; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos que estejam sob medidas socioeducativas; população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional e adultos de 55 a 59 anos de idade.

Todas as unidades funcionam de segunda-feira a sexta-feira das 8h às 18h, com exceção do Centro de Saúde Maurício Bustani, que funciona até às 21h, sendo ideal que as pessoas cheguem antes do horário de fechamento em todas as unidades. Também é importante lembrar que não existe mais sala de vacinação na Policlínica Rafael Vaz e Silva. Outra orientação é que os pais evitem levar  crianças que precisam tomar outras vacinas até que esta pandemia seja controlada.

Fonte: Redação Diário da Amazônia

Com informações da Comdecom

EDIÇÃO DE HOJE Nº 118

5c39b923-e1ce-4dea-b7ef-e2e1ee12cdac.jpg
56422362_2285627121709462_41902581880518
d1e1841c-2d85-458a-bd16-3f434b913cc6.jpg
                                                     Notícia Em Destaque                                                     
CONVENIO UNIMED.png
ARTE ANUNCIO.jpg