Professor 99% tatuado é proibido de lecionar ao jardim de infância

Sylvan, também conhecido como Freaky Hoody, trabalha em uma escola do departamento francês de Essonne, onde divide a opinião dos pais de alunos


Um professor com 99% do corpo tatuado foi impedido de lecionar ao jardim de infância, em uma instituição de ensino do departamento francês de Essonne. Sylvan, 35, é conhecido como Freaky Hoody no universo das modificações corporais extremas. Ao mesmo tempo em que trabalha como professor substituto na Escola Primária Paul-Langevin. Atualmente, ele é tido como o homem mais tatuado da França — nem o branco dos olhos escapou da agulha e da tinta. No entanto, o visual diferenciado do professor gerou críticas entre alguns pais de alunos. Em entrevista ao jornal Le Parisien, uma mãe, que pediu para ser identificada apenas como Marie, disse que os filhos temem a presença de Sylvan: "Estou muito surpresa que a o sistema educacional permita isso", pontuou. Opinião que não é compartilhada por todos: "Se ele for um bom professor, isso não muda nada para mim", disse outra mãe. Patrice Allio, uma autoridade educacional local, explica que a lei francesa invoca "o caráter exemplar dos profissionais da Educação Nacional". Mas, o texto não deixa claro o que há "por trás da palavra exemplaridade". Sylvan, por sua vez, não parece se abalar com a polêmica: "Prefiro que as pessoas falem sobre minhas qualidades como professor e não da minha aparência". "Tenho direito de me tatuar, é o meu corpo, faço o que quiser com ele", pontua. Fonte: https://noticias.r7.com/hora-7/fotos/professor-99-tatuado-e-proibido-de-lecionar-ao-jardim-de-infancia-29092020#!/foto/9




EDIÇÃO DE HOJE Nº 118

5c39b923-e1ce-4dea-b7ef-e2e1ee12cdac.jpg
56422362_2285627121709462_41902581880518
d1e1841c-2d85-458a-bd16-3f434b913cc6.jpg
                                                     Notícia Em Destaque                                                     
CONVENIO UNIMED.png
ARTE ANUNCIO.jpg