Idosa de 90 anos com coronavírus abre mão de respirador: 'Eu já tive uma vida boa'


A belga Suzanne Hoylaerts, de 90 anos, abriu mão do respirador que seria necessário para mantê-la viva, pedindo aos médicos que utilizassem o aparelho em um paciente mais jovem. Ela estava internada em um hospital na cidade de Lubbeek, na região de Flandres, e morreu no último dia 21 em decorrência do novo coronavírus. De acordo com a filha da idosa, os sintomas da Covid-19 haviam começado duas semanas antes. Suzanne foi levada pela família ao médico quando ela começou a perder o apetite e a sentir falta de ar.

"Ela teve pneumonia e foi hospitalizada no ano passado", lembrou a mídia local "Het Laatste Nieuws".

Ao dar entrada na unidade de saúde, foi verificada que a saturação de oxigênio estava muito baixa. Em seguida, a idosa foi testada positivo para a Covid-19 e não pôde mais receber visitas da filha. No último encontro, Judith contou que a última mensagem que recebeu da mãe foi:

"Você não pode chorar. Você fez tudo o que pôde. Eu tive uma vida boa".

No dia seguinte à internação, a idosa morreu. Segundo os médicos, ela recusara o uso de um ventilador.

"Não quero usar respiração artificial. Guarde-a para pacientes mais jovens. Eu já tive uma vida boa", disse ela aos médicos.

Judith lamentou o fato de não poder se despedir apropriadamente da mãe devido ao risco de comparecer ao enterro.

A Bélgica registrou 705 mortes provocadas pelo novo coronavírus, mas até agora nenhuma vítima tão jovem, segundo o balanço oficial. Até esta terça-feira, havia 12.775 casos confirmados.

Menina de 12 anos morre vítima do coronavírus na Bélgica

Também na Bélgica, uma menina de 12 anos morreu por causa da Covid-19, embora a doença normalmente não afete com gravidade pacientes tão jovens.

"É um fato raro que nos comove profundamente", disse o médico Emmanuel André, porta-voz do Serviço de Saúde à agência de notícias "AFP".

Leia também: Mini blogueira repercute com oração pelo fim do coronavírus: 'Preciso das minhas amigas'

A vítima era uma estudante de Ghent (noroeste), informou a cidade flamenga em um comunicado à imprensa, lamentando um falecimento "particularmente trágico".

"É importante saber que ela não frequenta a escola desde 13 de março e não teve contato com sua equipe educacional desde então", afirmou a mesma fonte.

A jovem vítima aparentemente não tinha problemas de saúde antes de ser infectada com esse vírus pulmonar, de acordo com o canal público flamengo VRT.

"Após três dias de febre", sua condição "se deteriorou repentinamente", declarou outro porta-voz das autoridades de saúde, Steven Van Gucht, a jornalistas.

Fonte: https://extra.globo.com/noticias/mundo/idosa-de-90-anos-com-coronavirus-abre-mao-de-respirador-eu-ja-tive-uma-vida-boa-24341874.html?fbclid=IwAR2RhmQGB4xBkasqqBn_6gXWyJG8QfIa3NjdbgUYQooB8ztGPCuunEA4Ko4

EDIÇÃO DE HOJE Nº 118

5c39b923-e1ce-4dea-b7ef-e2e1ee12cdac.jpg
56422362_2285627121709462_41902581880518
d1e1841c-2d85-458a-bd16-3f434b913cc6.jpg
                                                     Notícia Em Destaque                                                     
CONVENIO UNIMED.png
ARTE ANUNCIO.jpg