top of page

Com quatro mortes, Rondônia registra 199 casos confirmados de Covid-19

Resultados foram divulgados em novo boletim da secretaria estadual.


Rondônia registrou até a tarde desta segunda feira (20), 199 casos confirmados de pacientes com o novo coronavírus (Covid-19). Quatro mortes pelo novo coronavírus foram registradas.

Mortes

No dia 29 de março foi registrado no estado o óbito de uma senhora de 66 anos que estava internada no Cemetron em Porto Velho.


O segundo caso foi o de um taxista de 67 anos encontrado morto em casa no dia 8 de abril.

Uma idosa de 63 anos faleceu na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Móvel enquanto era transportada de Ji-Paraná para o hospital de Cacoal (RO) na noite do dia 14 de abril.

A última foi de um idoso de 76 anos que estava internado na UTI do Cemetron, ele veio a óbito no sábado (18).

De acordo com o novo boletim da Sesau, as 199 confirmações estão divididas em:

Casos confirmados  – 199

Pacientes curados – 34

Óbitos – 04

Pacientes internados com Covid-19 – 09 internados

Descartados – 1.163

Aguardando resultados do Lacen – 76


CONFIRMADOS POR MUNICÍPIOS

Os 199 casos confirmados para Covid-19 são nas seguintes localidades: 135 em Porto Velho; 44 em Ariquemes; sete em Ji-Paraná, seis em Ouro Preto do Oeste; três em Rolim de Moura; um em Alto Paraíso, um em Buritis; um em Jaru e um em Vilhena.

Nesta segunda foram confirmados 39 novos casos de Covid-19 em Rondônia: 25 casos em Porto Velho, sendo 19 mulheres (24, 25, 26, 27, 30, 32, duas de 36, 38, 39, 40, 41, 43, duas de 46, duas de 47, e duas de 64 anos de idade) e seis homens (22, 39, 43, 45, 51, 65 anos de idade).

Foram confirmados, ainda, 14 novos casos no município de Ariquemes, sendo cinco mulheres (duas de 23, duas de 33, e 34 anos) e nove  homens (14, dois de 21, dois de 27, dois de 42, e dois de 62 anos).

INTERNADOS POR MUNICÍPIOS

Dos nove pacientes internados, dois são em Cacoal, no Hospital Regional de Cacoal (HRC), cinco em Porto Velho,  no Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron) e mais dois em Ariquemes, no Centro de Afecções Respiratórias (CNES).

A Agevisa ressalta que os dados não são lidos e atualizados imediatamente pelo Ministério da Saúde, por isso há atraso (delay) no registro de casos que estão sendo acompanhados diariamente por equipes de saúde nos municípios.

PorRedação

DIÁRIO DA AMAZÔNIA

コメント


6e52628e-9cfa-4231-88ed-162c493c3769.jpg
PHOTO-2022-03-24-09-22-35.jpg
ARTE ANUNCIO_edited.jpg
e20bd367-7acc-4475-8da3-9fbc6ec09c2a.jpg
e20bd367-7acc-4475-8da3-9fbc6ec09c2a.jpg
WhatsApp Image 2022-03-02 at 09.18.20.jpeg
27c67dfa-f244-4968-8676-48078eee2240.jpg
EUCATUR.jpg
4c431daf-e845-4334-9e53-725fdf7616c6.jpg
934b0fec-b165-406b-bf07-01ae73250ec7.jpg
24174133_1944909432494834_4108635420390726574_n.jpg
2022 dom.jpg
                                                     Notícia Em Destaque                                                     
be27f0c5-4fa9-41c5-98a8-9ac5c645f951.jpg
WhatsApp Image 2022-03-02 at 09.18.20.jpeg
a0b9d943-d73d-4b47-880b-58c1c18c75f1.jpg
5c39b923-e1ce-4dea-b7ef-e2e1ee12cdac.jpg
anuncio TERRAFORTE.jpg
a05d55d4-665c-4af4-b7f1-6e740d661e27.jpg
5bb1e9a9-b366-4571-9ff5-9b2272c77dc5.jpg
ARTE ANUNCIO_edited.jpg
bottom of page