top of page

Polícia disparou 125 tiros em confronto que matou Lázaro

Lázaro foi capturado e teve sua morte confirmada na manhã desta segunda-feira (28), após 20 dias de buscas de força-tarefa


Os policiais militares envolvidos na operação que resultou na morte de Lázaro Barbosa, de 32 anos, dispararam 125 tiros no confronto com o suspeito, ocorrido na manhã desta segunda-feira (28), em Águas Lindas (GO).

As informações estão contidas em documento oficial da SSP-GO (Secretaria da Segurança Pública do Estado de Goiás) sobre a ocorrência, obtido pela Record TV.

De acordo com registro, a polícia realizou os seguintes disparos: - 17 tiros com pistola Sig Sauer calibre 9 mm; - 32 tiros com pistola Taurus 92 AF calibre 9 mm; - 17 tiros com pistola Sig Sauer calibre 9mm; - 34 tiros com pistola Sig Sauer calibre 9mm e - 25 tiros com o fuzil Bushmaster, calibre .556.

Lázaro foi capturado e teve sua morte confirmada na manhã desta segunda-feira (28), após 20 dias de buscas de uma força-tarefa com 270 homens da polícia no interior de Goiás.

O /secretário de segurança pública de Goiás, Rodney Miranda, afirmou em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (28) que os policiais não tiveram outra opção além de disparar durante a troca de tiros com Lázaro Barbosa, cuja morte foi confirmada ainda pela manhã.

O secretário contou como se deu o último confronto entre policiais e o fugitivo, procurado por 20 dias no interior de Goiás. "Tivemos a informação de que ele ia na casa da ex-mulher e da ex-sogra. Quando ele saiu, tentamos abordá-lo, ele correu pro mato e saiu gritando 'Quem vier atrás, dou um tiro na cara'."

O secretário afirmou ainda que o cerco não era apenas contra Lázaro mas contra a quadrilha que lhe dava cobertura. "Essa noite, a gente vinha fechando o cerco. A partir do momento que descobrimos o esconderijo dele, foram tres dias pra chegar o desfecho final, porque não tivemos um minuto de sossego. (...) O cerco não era só para um elemento, é para uma quadrilha que estava sendo desbaratada."

A partir de agora uma força tarefa das polícias civis de Goiás e do Distrito Federal segue indefinidamente na região fazendo investigações em busca dos suspeitos de participar do grupo.

Quarta-feira, dia 9 de junho: A caçada a Lázaro Barbosa de Sousa começa quando ele é apontando como suspeito de ter invadido uma chácara, no Incra Nove, às margens da BR-070 no Distrito Federal. Durante a madrugada, Lázaro mata Cláudio Vidal de 48 anos e os dois filhos, Gustavo Marques, de 21, e Carlos Eduardo, de 15. Além disso, sequestra a mulher de Cláudio. Cleonice Marques Vidal, de 43 anos. Ela ainda consegue mandar uma mensagem pedindo socorro para parentes. Quando chegam ao endereço, encontram Cláudio e os dois filhos do casal sem vida. Cleonice está desaparecida. Reprodução/ Record TV


Comments


6e52628e-9cfa-4231-88ed-162c493c3769.jpg
PHOTO-2022-03-24-09-22-35.jpg
ARTE ANUNCIO_edited.jpg
e20bd367-7acc-4475-8da3-9fbc6ec09c2a.jpg
e20bd367-7acc-4475-8da3-9fbc6ec09c2a.jpg
WhatsApp Image 2022-03-02 at 09.18.20.jpeg
27c67dfa-f244-4968-8676-48078eee2240.jpg
EUCATUR.jpg
4c431daf-e845-4334-9e53-725fdf7616c6.jpg
934b0fec-b165-406b-bf07-01ae73250ec7.jpg
24174133_1944909432494834_4108635420390726574_n.jpg
2022 dom.jpg
                                                     Notícia Em Destaque                                                     
be27f0c5-4fa9-41c5-98a8-9ac5c645f951.jpg
WhatsApp Image 2022-03-02 at 09.18.20.jpeg
a0b9d943-d73d-4b47-880b-58c1c18c75f1.jpg
5c39b923-e1ce-4dea-b7ef-e2e1ee12cdac.jpg
anuncio TERRAFORTE.jpg
a05d55d4-665c-4af4-b7f1-6e740d661e27.jpg
5bb1e9a9-b366-4571-9ff5-9b2272c77dc5.jpg
ARTE ANUNCIO_edited.jpg
bottom of page