Deputado Cirone Deiró pede apoio para que escola possa funcionar em Parecis


Parlamentar também destaca a necessidade do fortalecimento do setor produtivo no Estado

O deputado Cirone Deiró (Podemos), na sessão realizado na tarde de terça-feira (26) pediu ajuda aos colegas para ajudar a resolver um problema em Parecis, onde existe apenas uma escola estadual, que está interditada. Ele citou que o Governo instalou contêineres, mas não foi colocada uma subestação, o que impossibilita que as aulas sejam ministradas.

O parlamentar relatou que os estudantes são obrigados a se deslocarem a cidades vizinhas para poder estudar. “Só conseguiremos avançar neste país se tivermos uma educação forte. É preciso colocar a escola para funcionar, porque é a única existente em Parecis”, acrescentou.

Cirone Deiró também lembrou que o sistema de iluminação no aeroporto de Cacoal está instalado, mas falta vistoria da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), e também a contratação de pessoal pelo Governo do Estado.

Ele pediu apoio do Departamento de Estradas de Rodagens (DER) para que o problema seja resolvido, lembrando que muitas vezes é preciso torcer para não chover, porque a pista é interditada quando isso acontece.

O deputado também falou sobre a agropecuária, que é a mola propulsora do desenvolvimento econômico, e que segundo ele precisa de incentivo. O deputado lembrou que as matas foram desbravadas com muita dificuldade, e as famílias que desenvolveram esse trabalho devem ser valorizadas.

“Agradeço aos pares que estiveram presentes na reunião da Comissão de Agricultura. Queremos somar com o Governo do Estado, para fortalecer a cadeia produtiva de Rondônia”, destacou.

Ele explicou que, após a reunião, discutiu com técnicos do governo programas setoriais do café. Cirone Deiró disse que são necessários investimentos, para que o setor seja fortalecido.

Ainda conforme o parlamentar, a Assembleia Legislativa está com o firme propósito de colaborar com o Governo em tudo o que resultar no desenvolvimento do Estado.

“Cacoal, cidade onde resido, tem este nome devido ao cacau nativo. Acontece que hoje não existe mais produção. A intenção é fortalecer a Câmara Setorial do Cacau, porque temos como produzir no Estado 4 mil quilos por hectares, enquanto a média nacional é de 800 quilos por hectare”, detalhou.

Cirone Deiró disse que a chegada de mudas de cacau colocará Rondônia como um dos principais produtores nacionais. Assim, ele pediu atenção dos prefeitos para a cultura.

Foto: Marcos Figueira


c2c9063e-ef01-4b45-89ef-a4f835f274c0.jpg
934b0fec-b165-406b-bf07-01ae73250ec7.jpg
24174133_1944909432494834_4108635420390726574_n.jpg
2022 dom.jpg
                                                     Notícia Em Destaque                                                     
be27f0c5-4fa9-41c5-98a8-9ac5c645f951.jpg
AUITSMO corrigido 300X250.png
e7fecd30-2a15-4427-b13c-ff7239795fb9.jpg
EUCATUR.jpg
a0b9d943-d73d-4b47-880b-58c1c18c75f1.jpg
6e52628e-9cfa-4231-88ed-162c493c3769.jpg
d2ea8d0f-0c5c-4bf3-860d-af688e0bcf0d.jpg
anuncio TERRAFORTE.jpg
a05d55d4-665c-4af4-b7f1-6e740d661e27.jpg
5bb1e9a9-b366-4571-9ff5-9b2272c77dc5.jpg