Lazinho da Fetagro repudia aumento da tarifa de energia elétrica em Rondônia


Parlamentar disse considerar o reajuste inadmissível, já que fornecimento de energia no Estado "não presta"

O deputado Lazinho da Fetagro (PT), na sessão ordinária desta quarta-feira (12) se pronunciou a respeito da notícia de que a diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou o aumento entre 25% e 27% na tarifa de energia elétrica de Rondônia.

“Levando-se em consideração o potencial energético que o nosso Estado fornece para todo o Brasil, os prejuízos materiais que as usinas causaram para Rondônia, os prejuízos financeiros que o consórcio está causando no compromisso firmado com os municípios e não cumpridos, essa ação da Aneel é, no mínimo, absurda”, disse Lazinho.

O parlamentar disse que ao mesmo tempo em que o reajuste é autorizado pela Aneel, o salário mínimo do brasileiro vem sofrendo perdas, em razão da lei de congelamento de gastos públicos aprovada em 2016.

“Onde congelou o aumento do recurso da Saúde, congelou o aumento do recurso da Educação, e tudo isso pelos próximos 20 anos. Porém, o aumento dos custos de uma família que ganha em torno de um salário mínimo e meio, em 25%, esse não foi poupado”, destacou o deputado.

Lazinho da Fetagro questionou quais ações a bancada federal de Rondônia estaria fazendo pelo Estado, “que deixa tudo acontecer e não faz nada”.

O deputado comentou que a BR 364 passou o ano inteiro em reforma e não foi concluída. “E continua morrendo gente”, frisou o parlamentar que disse que as políticas do governo federal para Rondônia, “sumiram nos últimos anos”.

“Não posso aceitar um aumento de tarifa em um Estado onde a energia não presta. Os produtores rurais não conseguem utilizar a energia, porque as redes de transmissão não suportam a demanda. Aí vem o governo, na calada da noite, e autoriza esse aumento para nosso Estado. Se pelo menos prestasse e fosse suficiente”, declarou o deputado.

Lazinho disse esperar que a nova bancada eleita possa, realmente, ir para Brasília representar e defender Rondônia. “Porque é inconcebível e inaceitável, um dos maiores produtores de energia desse país, pagar uma das tarifas mais caras do Brasil e receber um dos maiores reajustes da história da Aneel nos últimos 15 anos”, enfatizou o parlamentar.

O deputado disse que “esse é o presente de Natal que o povo de Rondônia está recebendo de um governo irresponsável, pobre de caráter, pobre na afeição e nas atitudes”. Lazinho disse não saber, enquanto parlamentar, quais atitudes serão tomadas pelos deputados em relação à questão energética de Rondônia.

Segundo ele, o setor produtivo não suporta mais os prejuízos ocasionados em razão da péssima qualidade no fornecimento de energia. O problema estaria impedindo, inclusive, o resfriamento e congelamento de grandes produções de leite no Estado.

“Privatiza-se a empresa e recebemos esse presente. Um Feliz Natal a todos, com mais 27% de aumento no preço da energia, senhores deputados”, concluiu Lazinho da Fetagro.

Foto: Gilmar de Jesus


6e52628e-9cfa-4231-88ed-162c493c3769.jpg
62ce543a-677e-4a3b-97cd-6e12438d7d2d.jpg
EUCATUR.jpg
a0b9d943-d73d-4b47-880b-58c1c18c75f1.jpg
4c431daf-e845-4334-9e53-725fdf7616c6.jpg
934b0fec-b165-406b-bf07-01ae73250ec7.jpg
24174133_1944909432494834_4108635420390726574_n.jpg
2022 dom.jpg
                                                     Notícia Em Destaque                                                     
be27f0c5-4fa9-41c5-98a8-9ac5c645f951.jpg
6e52628e-9cfa-4231-88ed-162c493c3769.jpg
d2ea8d0f-0c5c-4bf3-860d-af688e0bcf0d.jpg
anuncio TERRAFORTE.jpg
a05d55d4-665c-4af4-b7f1-6e740d661e27.jpg
5bb1e9a9-b366-4571-9ff5-9b2272c77dc5.jpg