Marcos Rocha se reúne hoje com Jair Bolsonaro


O governador eleito Marcos Rocha (PSL) cumpre hoje extensa agenda em Brasília e uma das principais reuniões será com o presidente eleito Jai

O governador eleito Marcos Rocha (PSL) cumpre hoje extensa agenda em Brasília e uma das principais reuniões será com o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). O encontro, o primeiro após a eleição de Bolsonaro, contará ainda com a presença dos governadores eleitores da região Norte e servirá para tratar das demandas dos Estados e do cenário econômico do Brasil.

Antes de embarcar ontem para Brasília, o governador eleito concedeu pela manhã uma entrevista na Rede TV! no programa “Fala Rondônia”, apresentado pelo jornalista Léo Ladeia. Marcos Rocha disse vai precisar de um esforço concentrado de todos os Poderes para governar Rondônia. “É preciso fazer ajustes na máquina administrativa. O Executivo sozinho não resolve os problemas do Estado. Vamos precisar da ajuda da Assembleia Legislativa, do Tribunal de Justiça, do Tribunal de Contas e do Ministério Público”, afirmou.

Antes da entrevista, Marcos Rocha participou de uma coletiva de imprensa na sede do Palácio Rio Madeira (sede do governo Estadual), juntamente com o governador Daniel Pereira (PSB). O governador falou do trabalho de transição e disse que os 33 nomes apresentados para conduzir a transição de governo não significa que serão empossados secretários. “Essa equipe é técnica. Ainda não tratamos de nomes para assumir as pastas”, disse.

O governador eleito disse ainda que poderá aproveitar técnicos do Estado na sua gestão. “O que não pode é o Estado paralisar alguma atividade específica que está produzindo bom resultado”, afirmou. Por outro lado, anunciou que pretende reduzir o número de secretarias.

Marcos Rocha anunciou ainda que não vai interferir na eleição para a escolha do novo presidente da Assembleia Legislativa. “Os Poderes são independentes’’, adiantou. O governador eleito disse ainda que não vai prometer o que não pode cumprir. Ele disse ainda que algumas medidas precisam ser tomadas com urgência para não travar administrativamente o Estado.

Por Redação

DIÁRIO DA AMAZÔNIA


c2c9063e-ef01-4b45-89ef-a4f835f274c0.jpg
934b0fec-b165-406b-bf07-01ae73250ec7.jpg
24174133_1944909432494834_4108635420390726574_n.jpg
2022 dom.jpg
                                                     Notícia Em Destaque                                                     
be27f0c5-4fa9-41c5-98a8-9ac5c645f951.jpg
AUITSMO corrigido 300X250.png
e7fecd30-2a15-4427-b13c-ff7239795fb9.jpg
EUCATUR.jpg
a0b9d943-d73d-4b47-880b-58c1c18c75f1.jpg
6e52628e-9cfa-4231-88ed-162c493c3769.jpg
d2ea8d0f-0c5c-4bf3-860d-af688e0bcf0d.jpg
anuncio TERRAFORTE.jpg
a05d55d4-665c-4af4-b7f1-6e740d661e27.jpg
5bb1e9a9-b366-4571-9ff5-9b2272c77dc5.jpg