Veículos da prefeitura e Legislativo não serão mais identificados


A justificativa do presidente é que o veículo não identificado proporcionará mais segurança às duas autoridades.

Por cinco votos a quatro, sendo o voto de desempate do presidente Zezinho do Estrela (MDB), o Poder Legislativo (Câmara Municipal) de Presidente Médici aprovou o projeto de Lei 68 de autoria do Poder Executivo que desobriga o uso da logomarca do município (Brasão) nos carros oficiais do prefeito Adilson Alencar (MDB) e do presidente do Legislativo, Zezinho do Estrela. A segunda e última votação acontecerá na próxima segunda-feira, 27. A justificativa do presidente é que o veículo não identificado proporcionará mais segurança às duas autoridades.

O Diário ouviu ontem o vereador Jaderson Colares (PSB). Ele afirmou ser contra artigo 3° do referido projeto de Lei enviado pelo Poder Executivo, autorizando o chefe do Poder Executivo (Edilson Alencar) e do Legislativo (Zezinho do Estrela) em usar os veículos oficiais sem conter a logomarca do município (Brasão), para melhor identificação. Ainda de acordo com ele, a Comissão de Justiça e Redação deram nova redação proibindo o uso de logotipo institucional (slogan dos gestores) na frota Municipal e obrigando o uso do brasão de armas do município em todos os veículos e inclusive o do prefeito e presidente do Legislativo. Ele ainda disse que baseado na Constituição Federal Artigo 37 que fala do princípio da publicidade e concomitantemente no princípio da moralidade, votou contra a desobrigação do uso da logomarca. “Trata-se de um projeto de Lei totalmente inconstitucional”, afirmou o vereador.

E concluiu: “O Código de Trânsito Brasileiro também obriga o uso da identificação adequadamente de qualquer veículo público”.

Procurado, o vereador e presidente do Legislativo, Zezinho do Estrela (MDB), que foi o voto de desempate, disse que no caso da Câmara Municipal, ainda não conta com um veículo exclusivo para a Presidência, mas que concorda plenamente com a aprovação do projeto 68. Ele justificou o voto afirmando ser um caso de segurança para o prefeito e presidente e Legislativo, e ainda, que não será a logomarca do município que poderá evitar o roubo/furto de uma viatura pública.

Executivo

Também por telefone, o prefeito de Presidente Médici Adilson Alencar esclareceu que o não uso da logomarca do município na viatura do seu gabinete, é opcional, ao contrário do restante da frota, que terá o uso obrigatório. Ele também disse que este é o primeiro projeto que regulamenta a identificação dos veículos públicos do município. Alencar justificou não usar o carro oficial identificado por questões de segurança. “Nos últimos dias estamos tendo muitos problemas como prática de vandalismo, entre outras situações”, finalizou.


6e52628e-9cfa-4231-88ed-162c493c3769.jpg
62ce543a-677e-4a3b-97cd-6e12438d7d2d.jpg
EUCATUR.jpg
a0b9d943-d73d-4b47-880b-58c1c18c75f1.jpg
4c431daf-e845-4334-9e53-725fdf7616c6.jpg
934b0fec-b165-406b-bf07-01ae73250ec7.jpg
24174133_1944909432494834_4108635420390726574_n.jpg
2022 dom.jpg
                                                     Notícia Em Destaque                                                     
be27f0c5-4fa9-41c5-98a8-9ac5c645f951.jpg
6e52628e-9cfa-4231-88ed-162c493c3769.jpg
d2ea8d0f-0c5c-4bf3-860d-af688e0bcf0d.jpg
anuncio TERRAFORTE.jpg
a05d55d4-665c-4af4-b7f1-6e740d661e27.jpg
5bb1e9a9-b366-4571-9ff5-9b2272c77dc5.jpg