Acir Gurgacz cobra redução do preço dos combustíveis


O senador rondoniense manifestou apoio ao protesto dos caminhoneiros.

O senador Acir Gurgacz (PDT) manifestou seu apoio aos caminhoneiros contra mais uma alta dos combustíveis pela Petrobras. Enquanto a gasolina tem reajuste de 0,9%, o diesel sobe 0,97%. Este é o 11º aumento do preço da gasolina nos últimos dezessete dias. Ao presidir a reunião da Comissão de Infraestrutura do Senado, ontem, 22, Gurgacz criticou a política econômica do Governo Federal e os sucessivos aumentos nos preços dos combustíveis, que, segundo ele, prejudicam o setor produtivo e os trabalhadores brasileiros. “Não há como se planejar o setor de transporte, pois o caminhoneiro sai para uma viagem com o diesel num preço e quando volta já é outro”, frisou Acir.

O senador salientou que a dolarização do preço dos combustíveis no Brasil não é uma boa medida para a economia, pois prejudica o planejamento das empresas e tem gerado altas sucessivas, acima da inflação. “Foram dez aumentos só em maio, com variação de 13% nesse mês, ou seja, não tem mais como projetar o preço do frete, pois o diesel é o principal custo nos insumos do transporte”, frisou Gurgacz.

O senador fez um apelo ao governo e à Petrobras para que revejam a política de preços dos combustíveis, principalmente do óleo diesel, para que o preço possa ser reduzido e controlado por outras medidas que não seja a dolarização. “Precisamos ter uma previsão de preço mensal ou trimestral e não esses aumentos diários”, criticou Acir. “Se for pra dolarizar a variação no preço dos combustíveis tem que dolarizar também o salário do trabalhador e isso não é bom para a economia do Brasil”, completou Gurgacz.

Por Assessoria


EDIÇÃO DE HOJE Nº 118

5c39b923-e1ce-4dea-b7ef-e2e1ee12cdac.jpg
56422362_2285627121709462_41902581880518
d1e1841c-2d85-458a-bd16-3f434b913cc6.jpg
                                                     Notícia Em Destaque                                                     
CONVENIO UNIMED.png
ARTE ANUNCIO.jpg