Trabalhadores em educação fazem manifestação em Ariquemes nesta quinta-feira


Os trabalhadores em educação estaduais de Rondônia, em greve desde o dia 21/02, adotaram a estratégia de diversificar os locais onde serão realizadas as manifestações.

Nesta sexta-feira, dia 22/03, os atos públicos são realizados em Ariquemes, com a participação de caravanas de todo o Estado. Além de caminhadas pelas ruas do centro comercial, a passeata inclui uma parada em frente à casa do governador Confúcio Moura.

O governador não estaria em Ariquemes nesta quinta-feira, mas o objetivo da manifestação é chamar a atenção da sociedade rondoniense para o descaso com que o governo trata a educação.

A presidente do Sintero, Lionilda Simão, destacou que a categoria está unida e disposta a lutar por quanto tempo for necessário, pois já não aguenta mais a falta de política salarial do governo.

“Estamos com salários mais do que defasados, o governo não cumpre a lei federal do piso do magistério, não cumpre a lei estadual que distribuir as verbas da educação, e não cumpre os compromissos firmados na lei do Plano de Carreira. A nossa indignação e revolta é porque a administração do governador Confúcio Moura só sabe alegar falta de recursos para a educação, enquanto se tem notícias de que o dinheiro público é esbanjado em outras áreas e escorre pelo ralo”, disse.

Nesta sexta-feira, dia 232/03, o governo deve apresentar ao Tribunal de Justiça os levantamentos acerca da quantidade de pedidos de aposentadoria represada e o que isso representa em valores que podem ser utilizados para melhorar os salários da educação.

Há mais de 3 anos o Sintero vem denunciando que existem mais de mil pedidos de aposentadoria parados nos órgãos do governo, de servidores que estão aguardando em casa para se aposentarem.

O Sintero também cobra transparência na utilização dos recursos economizados pelo Estado com a transposição de servidores para a folha da União. “O governo não diz quanto já economizou com a transposição, embora tenha prometido que esses recursos seriam utilizados para aumentar o salário dos servidores que ficarem na folha do estado”, disse a presidente do Sintero.


EDIÇÃO DE HOJE Nº 118

5c39b923-e1ce-4dea-b7ef-e2e1ee12cdac.jpg
anigif.gif
CONVENIO UNIMED.png
CONVENIO UNIMED.png
ARTE ANUNCIO.jpg
                                                     Notícia Em Destaque