Eucatur oferece espaço para mulheres


A iniciativa da empresa objetiva prestigiar ainda mais o público feminino.

Com o objetivo de manter a integridade física e moral do público feminino que usa os serviços de transporte da Eucatur, foi implementado o Espaço Mulher. Sem cobranças adicionais no valor da passagem, 04 assentos exclusivos para uso das mulheres são garantidos durante todo o trajeto. No dia 08 de março, Dia Internacional da Mulher, as linhas “Guaíra x Florianópolis” e “Campo Grande x Curitiba”, ida e volta, contarão com a disponibilização desse serviço.

O objetivo do Espaço Mulher nasceu da necessidade de evitar constrangimentos ou surpresas sobre quem sentará na poltrona ao lado. Garantindo um descanso/sono tranquilo e seguro. Sem surpresas desagradáveis. Garantindo que os assentos poderão ser utilizados apenas por mulheres.

Mesmo em caso de uso das demais poltronas do veículo (lotação da capacidade máxima), nenhum assento do “Espaço Mulher” pode ser vendido para o público masculino.

Vale ressaltar que o objetivo do serviço não visa a discriminação dos sexos, mas sim, atender o público feminino que se sente desconfortável em viajar ao lado de um desconhecido do sexo masculino, proporcionando assim, uma viagem com muito mais tranquilidade.

Por recomendação de uma amiga, a vendedora Luísa Soares, de 21 anos, experimentou o atributo viajando na linha Porto Velho x Cerejeiras, e afirmou que a expectativa foi completamente atendida pela empresa.

“Fiquei sabendo do Espaço Mulher através de uma amiga que já havia utilizado o serviço, e fiquei bastante surpresa pelo fato de não ter que pagar nada a mais para aproveitar a segurança que as poltronas reservadas ao público feminino oferecem. Assim como recomendaram para mim, recomendo para todas as pessoas que eu conheço.”, finalizou Soares.

Pesquisa

Uma pesquisa divulgada pela organização internacional de combate à pobreza “ActionAid”, em 2016, apontou que 86% das mulheres brasileiras ouvidas sofreram assédio em público em suas cidades.

O levantamento mostra que o assédio em espaços públicos é um problema global, já que, na Tailândia, também 86% das mulheres entrevistadas, 79% na Índia, e 75% na Inglaterra já vivenciaram o mesmo problema. Essa foi a última pesquisa do gênero realizada. Já em 2017, a Pesquisa de Mobilidade Urbana 2017 da Rede Nossa São Paulo e do Cidade dos Sonhos, destacou que, para 62% da população, assédio sexual é o maior problema dos ônibus em São Paulo (SP), por exemplo. O artigo 213 do Código Penal determina que estupro é constranger alguém a manter conjunção carnal ou qualquer ato libidinoso mediante violência ou grave ameaça.

Ao crime são previstas penas de reclusão de até 10 anos. O tempo pode triplicar em caso de morte da vítima. Uma decisão de 2009 alterou o artigo 213 do Código Penal, a partir da lei 12.015. Dentre as alterações, está a própria adequação do crime, que deixou de ser lido como um atentado contra os costumes (“crimes contra os costumes”) e passou a ser considerado crime contra a dignidade sexual e uma violação à liberdade sexual.

Rondônia conta com 3 linhas que oferecem o serviço, Porto Velho X Cerejeiras; Porto Velho X Alta Floresta d’Oeste, e por fim, Porto Velho x Cuiabá, que atendem todas as cidades do eixo correspondente a BR-364, além de Rolim de Moura: Alta Floresta d’Oeste, Colorado do Oeste e Cerejeiras. O atributo também é oferecido, tanto na ida, quanto na volta, pelas linhas Florianópolis x Porto Alegre, São Paulo x Tubarão e Presidente Prudente x Florianópolis.

Por Assessoria


EDIÇÃO DE HOJE Nº 118

5c39b923-e1ce-4dea-b7ef-e2e1ee12cdac.jpg
56422362_2285627121709462_41902581880518
d1e1841c-2d85-458a-bd16-3f434b913cc6.jpg
                                                     Notícia Em Destaque                                                     
CONVENIO UNIMED.png
ARTE ANUNCIO.jpg