Governo do Afeganistão eleva para 103 o número de mortos em atentado em Cabul


O número de feridos por atentado de 'ambulância- bomba' chega a 235.

Ferido recebe ajuda após explosão de carro-bomba em Cabul, no Afeganistão, neste sábado (27) (Foto: Massoud Hossaini/ AP)

O governo do Afeganistão elevou neste domingo para 103 o número de mortos no atentado realizado ontem pelos talibãs com uma "ambulância-bomba" no centro de Cabul.

"Os números que temos mostram que, infelizmente, vários feridos que estavam em estado crítico perderam suas vidas. Agora, o número de mortos é 103 e o de feridos, 235", indicou o ministro do Interior do Afeganistão, Wais Ahmad Barmak, em entrevista coletiva.

O ministro explicou que entre os feridos há 35 policiais, mas não soube informar quantos agentes morreram no atentado.

O chefe da missão da ONU no Afeganistão, Tadamichi Yamamoto, classificou o ataque como uma "atrocidade" e disse que o uso de um veículo médico configura o atentado como uma "violação do direito humanitário internacional".

Ambulância-bomba

Uma explosão de uma "ambulância-bomba" na manhã do sábado (27) deixou mortos e vários feridos, de acordo com o Ministério da Saúde afegão. O Talibã reivindicou a autoria deste atentado, que já é considerado um dos mais violentos dos últimos anos na cidade.

O alvo exato dos terroristas ainda não está claro. Um edifício próximo ao hospital Jamuriat foi afetado e ameaçava desabar.

"O suicida usou uma ambulância para passar pelos postos de controle. No 1º controle disse que transportava um paciente para o hospital Jamuriat. No segundo posto de controle, foi identificado e detonou os explosivos", explicou à AFP Nasrat Rahimi, porta-voz do ministério do Interior.

No bairro onde ocorreu a explosão estão prédios governamentais (entre eles os escritórios do Ministério do Interior afegão), além de embaixadas estrangeiras e os da União Europeia.

O Alto Conselho da Paz, responsável pelas negociações com os talibãs (atualmente bloqueadas), também fica na região. A área estava movimentada no momento do ataque, ocorrido por volta das 12h45 (horário local), já que sábado é um dia útil no país.

Papa condena ataque

O Papa Francisco lamentou neste domingo a "violência desumana"registrada no Afeganistão, uma referência aos últimos atentados ocorridos no país.

O pontífice citou a "dolorosa notícia do terrível atentado terrorista cometido em Cabul, com quase cem mortos e muitos feridos", durante a habitual oração dominical na Praça de São Pedro.

"Há poucos dias, outro grave atentado, também em Cabul, tinha semeado o terror e a morte em um grande hotel. Até quando o povo afegão terá que suportar essa violência desumana?", questionou.

Por Agencia EFE


c2c9063e-ef01-4b45-89ef-a4f835f274c0.jpg
934b0fec-b165-406b-bf07-01ae73250ec7.jpg
24174133_1944909432494834_4108635420390726574_n.jpg
2022 dom.jpg
                                                     Notícia Em Destaque                                                     

Something Isn’t Working…

Refresh the page to try again.Error: 005c00270058402e80f600210027000d
be27f0c5-4fa9-41c5-98a8-9ac5c645f951.jpg
6f169828-38ea-4338-96df-ed2842a566e5.jpg
e7fecd30-2a15-4427-b13c-ff7239795fb9.jpg
EUCATUR.jpg
a0b9d943-d73d-4b47-880b-58c1c18c75f1.jpg
6e52628e-9cfa-4231-88ed-162c493c3769.jpg
d2ea8d0f-0c5c-4bf3-860d-af688e0bcf0d.jpg
anuncio TERRAFORTE.jpg
a05d55d4-665c-4af4-b7f1-6e740d661e27.jpg
5bb1e9a9-b366-4571-9ff5-9b2272c77dc5.jpg