Restabelecer o tráfego na 319 é vital para Rondônia


Asfaltamento da rodovia é também uma antiga reivindicação da comunidade.

O tráfego na BR-319 (Porto Velho-Manaus) é uma realidade e devemos nos ombrear com as forças que lutam pelo pleno restabelecimento e pelo reasfaltamento desta importante artéria para o desenvolvimento regional. A afirmação é do diretor financeiro da Federação das Indústrias de Rondônia, Alan Gurgel que, acompanhado do diretor secretário Edson Coelho, integrou a Caravana de Inspeção do Senado Federal que percorreu o trecho Porto Velho-Manaus-Porto Velho no período entre 15 e 18 deste mês.

“Com mais esta inspeção da Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado Federal, fica demonstrado que a BR-319 é transitável mesmo com o rigor do inverno amazônico”, pontuou o coordenador da missão, senador Acir Gurgacz, que levou na inspeção o diretor nacional do Dnit, Walter Cassimiro, e o diretor nacional de licenciamento do Ibama, Ricardo Zoghbi, para verificar in loco as condições de tráfego na BR e a preservação do meio ambiente em seu entorno.

Além desses dois técnicos do Governo Federal, a Comitiva de Inspeção à BR-319 contou com a participação dos deputados estaduais Léo Moraes, Só na Bênção e Ribamar Araújo, de Rondônia, e dos deputados Adjuto Afonso e Platini Soares, do Amazonas, além de jornalistas e empresários.

Comitiva vai falar com Temer sobre asfaltamento da BR-319

“A restauração da normalidade do tráfego e seu consequente reasfaltamento é pauta da maior relevância para o setor produtivo de Rondônia, que passa a ter facilidade de acesso a um mercado consumidor de mais de dois milhões de pessoas”, pontua o presidente da Fiero, Marcelo Thomé, realçando a visão e o esforço do senador Acir Gurgacz pela reabertura do tráfego na BR-319.

Comunidade reivindica Recuperação de rodovia

Observando que somente com a notícia da liberação do tráfego na BR-319 – ainda que precariamente – é fator de integração entre Acre, Rondônia, Amazonas e Roraima, o diretor-secretário da Federação das Indústrias de Rondônia, Edson Carlos Coelho, afirma que já há intenso tráfego de caminhões de pequeno e médio porte, transportando produtos de primeira necessidade de Rondônia para Manaus e Roraima, “Tanto na ida quanto na volta, encontramos vários caminhões com pescado, laranja e hortifrútis para abastecer o mercado consumidor de Manaus, evidenciando a importância desta rodovia para o desenvolvimento regional”, reitera Edson Coelho.

A volta do asfalto na BR-319, permitindo o tráfego regular de veículos em qualquer período do ano é também uma reivindicação das comunidades ao longo da rodovia. Tanto em Humaitá, como em Realidade – distrito a 100 quilômetros adiante – como em Igapó-açu e Castanho é possível vislumbrar uma ponta de esperança no rosto de cada morador de que a BR-319 seja reasfaltada, como já fora antes. Outros municípios amazonenses da calha do rio Madeira, como Lábrea, Manicoré, Nova Olinda e Borba também apoiam o reasfaltamento da BR-319, para permitir acesso mais rápido à capital do Estado.

No entroncamento da BR-319 com a RO-AM364, para Lábrea, o prefeito Sabá Medeiros (PSD) montou acampamento para recepcionar a comitiva e declarar apoio ao reasfaltamento da BR-319. Sabá aproveitou a presença do diretor nacional do Dnit, do senador Acir Gurgacz e de dois deputados estaduais do Amazonas, para reivindicar melhorias na RO-AM364, numa extensão de 84 quilômetros permitindo o acesso da sede do município à BR-319.

O prefeito de Manicoré disse que esse trecho de estrada era uma rodovia federal – a BR-174 – e recebia manutenção. Mesmo precária, mas recebia, segundo informaram alguns moradores. Depois que o trecho da rodovia foi estadualizada, passando a ser competência do governo do Estado sua manutenção, os moradores da região dizem que foram abandonados.

Por Assessoria

http://www.diariodaamazonia.com.br


EDIÇÃO DE HOJE Nº 118

5c39b923-e1ce-4dea-b7ef-e2e1ee12cdac.jpg
anigif.gif
serra dourada.gif
CONVENIO UNIMED.png
ARTE ANUNCIO.jpg
                                                     Notícia Em Destaque