Jovem procura maternidade após fazer aborto e é presa


Jovem confessou ter ingerido comprimidos que estimulam o abordo. Ela ainda contou que a criança teria nascido viva .

Uma jovem de 23 anos, foi presa na madrugada de ontem, terça-feira (23), acusada de provocar aborto de um bebê de 7 meses. A prisão aconteceu na Maternidade Municipal Mãe Esperança, em Porto Velho.

Conforme a ocorrência policial, a jovem chegou até a unidade hospitalar com o feto expulso e ainda ligado ao cordão umbilical. A médica logo suspeitou tratar-se de aborto induzido. A jovem confessou ter ingerido comprimidos que estimulam o abordo.

Segundo ela, a gravidez foi decorrente de estupro, mas também não apresentou nenhuma ocorrência. A suspeita ainda informou que a criança teria nascido viva e somente depois foi a óbito.

Conforme a equipe médica, a gestação já durava vinte e nove semanas. A Polícia Militar (PM) foi chamada e a jovem recebeu voz de prisão. Ela permaneceu internada sob escolta e após receber alta será apresentada na Central de Flagrantes.

http://www.diariodaamazonia.com.br


EDIÇÃO DE HOJE Nº 118

5c39b923-e1ce-4dea-b7ef-e2e1ee12cdac.jpg
56422362_2285627121709462_41902581880518
d1e1841c-2d85-458a-bd16-3f434b913cc6.jpg
                                                     Notícia Em Destaque                                                     
CONVENIO UNIMED.png
ARTE ANUNCIO.jpg