Doação de órgão é incentivada pelo 4º Batalhão da Polícia Militar, em Cacoal


Nos últimos dois meses, o 4º Batalhão da Polícia Militar em Cacoal viveu dois momentos distintos. Em maio, a corporação comemorou quando um companheiro de farda conseguiu realizar um transplante de córneas. Cabo Samuel já havia perdido a visão de um olho e praticamente já não enxergava mais do outro. Nisso surgiu a possibilidade de um transplante e Samuel fez a cirurgia. Hoje, recuperado, ele já voltou à ativa no 4ºBPM, que vive neste momento uma nova experiência.

Há pouco mais de duas semanas, o policial militar Oziel Rodrigues sofreu um grave acidente quando caiu do telhado da residência da irmã, onde ajudava na construção. Oziel foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado em estado grave ao Pronto Socorro Heuro. Por 14 dias, o soldado lutou pela vida, mas infelizmente na última quinta-feira (6), Oziel teve a morte cerebral constatada. Em meio à dor da perda, capitão Antônio, comandante da 1ª Companhia de Policiamento Ostensivo, da qual Oziel fazia parte, conversou e encorajou a família sobre a doação de órgãos.

Conforme disse capitão Antônio, uma característica clara de Oziel, no dia a dia de trabalho, era fazer o bem ao próximo. Um policial militar engajado, profissional completo que sempre, quando podia, contribuía. “Quando nós tivemos a chance, reforçamos aos familiares a nova possibilidade que o Oziel estava tendo de salvar outras vidas”. A família autorizou a doação e com isso Oziel se torna um grande exemplo.

“O soldado Oziel se torna exemplo não só para o nosso batalhão, para a Polícia Militar de todo o estado, mas principalmente para toda a sociedade. Ele foi um grande profissional em vida e na hora de sua morte ele fez o bem ao próximo. A família merece todo o reconhecimento, pois permitiu que o Oziel salvasse vidas”, comentou emocionado o comandante do 4º Batalhão, coronel Iago.

Em meio a muitas homenagens, entre elas cortejo fúnebre no carro do Corpo de Bombeiros e as honras militares prestadas, soldado Oziel foi sepultado na manhã de sábado (08), no Cemitério Alto da Paz, em Cacoal.

Doação de órgãos

Os receptores dos órgãos doados pelo policial militar Oziel Rodrigues são todos de Rondônia

“Essa é a quarta captação de órgãos realizada em Cacoal neste ano de 2017. Duas foram feitas no Hospital Regional de Cacoal, uma em março e esta em julho. As outras duas no Heuro, sendo uma em abril e outra em maio. Sabemos que trata-se de um momento de muita dor, mas esperamos que atitudes como esta possam incentivar outras famílias a optarem pela doação e permitirem que outras pessoas tenham um novo começo”, ressalta a coordenadora da Comissão Intra-hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante em Cacoal (CIHDOTT), Flávia Oliveira .

Conforme explicou a coordenadora CIHDOTT, após a confirmação da morte encefálica do policial militar Oziel Rodrigues, de 38 anos, a família consentiu com a doação de órgãos, tendo sido captados rins e córneas.

Desde a fundação da Comissão Intra-Hospitalar para Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante, em 2013, quinze famílias já consentiram com a doação de órgãos de familiares em Cacoal. De acordo com Flávia Oliveira, o número é razoável, porém o quantitativo de recusas ainda é bem expressivo.

Fonte Texto: Giliane Perin Fotos: Giliane Perin e Arquivo 4ºBPM Secom - Governo de Rondônia


CONVENIO UNIMED.png
682a8f16-9535-4ecc-b613-4e0c2a098aad.jpg
be27f0c5-4fa9-41c5-98a8-9ac5c645f951.jpg

EDIÇÃO DE HOJE Nº 118

5c39b923-e1ce-4dea-b7ef-e2e1ee12cdac.jpg
anigif.gif
EUCATUR.jpg
e20bd367-7acc-4475-8da3-9fbc6ec09c2a.jpg
                                                     Notícia Em Destaque