Maurão de Carvalho assegura emenda para apoiar agroecologia na capital


Produtos orgânicos são comercializados em Porto Velho e demanda cresce

Alimentos orgânicos, cultivados sem o uso de agrotóxicos e de produtos químicos ganham a cada dia o gosto das famílias de Porto Velho. Mas, sem apoio, os poucos agricultores que atuam no setor enfrentam dificuldades para abastecer o crescente mercado.

Na segunda-feira (3), o presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho (PMDB), se reuniu com o presidente da Associação de Agricultores Agroecológicos de Porto Velho (ASA), José Maia, acompanhado dos membros Edna Lima Garcia e Ronaldo de Mattos, para tratar de apoio aos produtores rurais.

"Eles me apresentaram a demanda de compra de implementos agrícolas para equipar o trator de pneus da entidade. De imediato, assegurei, para o orçamento de 2018, a inclusão de emenda para garantir a aquisição dos equipamentos, que irão dar mais celeridade no trabalho das famílias que atuam na produção de orgânicos na capital", disse Maurão.

Maia informou que é preciso uma grade aradora, uma roçadeira, um encateirador e um triturador. "Esse maquinário vai alavancar a nossa produção, pois ainda usamos a enxada para fazer as leiras. Temos muita procura, mas não conseguimos produzir na quantidade que o mercado pede", acrescentou.

Edna Lima, que trabalha com orgânicos há 12 anos, relatou que com pouco apoio, é possível produzir mais e com isso atender à crescente demanda do mercado. "As pessoas querem consumir legumes e verduras livres de agrotóxicos, mas sem ferramentas, não conseguimos produzir na quantidade desejada. Esses equipamentos vão representar um novo momento para todos nós", completou.


                                                     Notícia Em Destaque                                                     

EDIÇÃO DE HOJE Nº 118

121192447_2812561702348776_7365130888151
56422362_2285627121709462_41902581880518
ARTE ANUNCIO.jpg
CONVENIO UNIMED.png
ARTE ANUNCIO.jpg