Maurão de Carvalho assegura emenda para apoiar agroecologia na capital


Produtos orgânicos são comercializados em Porto Velho e demanda cresce

Alimentos orgânicos, cultivados sem o uso de agrotóxicos e de produtos químicos ganham a cada dia o gosto das famílias de Porto Velho. Mas, sem apoio, os poucos agricultores que atuam no setor enfrentam dificuldades para abastecer o crescente mercado.

Na segunda-feira (3), o presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho (PMDB), se reuniu com o presidente da Associação de Agricultores Agroecológicos de Porto Velho (ASA), José Maia, acompanhado dos membros Edna Lima Garcia e Ronaldo de Mattos, para tratar de apoio aos produtores rurais.

"Eles me apresentaram a demanda de compra de implementos agrícolas para equipar o trator de pneus da entidade. De imediato, assegurei, para o orçamento de 2018, a inclusão de emenda para garantir a aquisição dos equipamentos, que irão dar mais celeridade no trabalho das famílias que atuam na produção de orgânicos na capital", disse Maurão.

Maia informou que é preciso uma grade aradora, uma roçadeira, um encateirador e um triturador. "Esse maquinário vai alavancar a nossa produção, pois ainda usamos a enxada para fazer as leiras. Temos muita procura, mas não conseguimos produzir na quantidade que o mercado pede", acrescentou.

Edna Lima, que trabalha com orgânicos há 12 anos, relatou que com pouco apoio, é possível produzir mais e com isso atender à crescente demanda do mercado. "As pessoas querem consumir legumes e verduras livres de agrotóxicos, mas sem ferramentas, não conseguimos produzir na quantidade desejada. Esses equipamentos vão representar um novo momento para todos nós", completou.


CONVENIO UNIMED.png
682a8f16-9535-4ecc-b613-4e0c2a098aad.jpg
be27f0c5-4fa9-41c5-98a8-9ac5c645f951.jpg

EDIÇÃO DE HOJE Nº 118

5c39b923-e1ce-4dea-b7ef-e2e1ee12cdac.jpg
anigif.gif
EUCATUR.jpg
e20bd367-7acc-4475-8da3-9fbc6ec09c2a.jpg
                                                     Notícia Em Destaque