Mutirão recolhe mais de 500 quilos de lixo em rios


Mobilização em Ji-Paraná ocorre há 11 anos. A proposta é a a preservação das suas nascentes.

Mais de 40 pessoas participaram ontem de mais uma edição do 11º Mutirão de Limpeza dos rios Machado e Urupá na região de Ji-Paraná. Ao final, foram retirados d’ água e das margens mais de 500 quilos de produtos considerados prejudiciais a sobrevivência do Meio Ambiente. A realização foi do Setor de Educação Ambiental da unidade local da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Ambiental (Sedam).

De acordo com o coordenador de Educação Ambiental da Sedam, Cláudio Duarte, já são 11 anos que o Mutirão de Limpeza envolve a sociedade jiparanaense nessa ação que viva preservar os rios Machado e Urupá, em especial, suas nascentes. “Observamos que ao longo desses anos, na nossa região, as pessoas, principalmente os residentes ao longo das margens dos rios, têm praticado menos poluição, o que já nos satisfaz e mostra que o nosso trabalho têm surtido o efeito esperado”, garantiu.

Na edição deste ano, a organização conseguiu reunir mais de 40 pessoas representando os parceiros da ação ambiental, entre os quais, Unir, Ulbra, Unijipa, Corpo de Bombeiros, Colônia de Pescadores Z-9, Secretaria de Saúde, Caerd e Sedam. No ano passado, foram retirados dos rios e suas margens mais de três mil quilos de lixo, enquanto que este ano, o calculo preliminar, aponta pouco mais de 500 quilos.

Para o presidente da Z-9, Manuel Dantas a Mutirão de Limpeza não ajuda somente a sobrevivência dos nossos rios, mais também na sobrevivência de dezenas de pescadores que vivem estritamente da pesca. “Sem rios, não temos como levar alimentos para as nossas famílias, e vendo a cada ano, o número de lixo sendo menor, mostra que a nossa ação começa surtir o resultado almejado”, afirmou. Duarte concluiu lembrando que o Mutirão de Limpeza não é a única ação de preservação desenvolvida nos rios da cidade, outros eventos de cunho ambiental também acontecem e contribui para um resultado cada vez mais satisfatório.

Por J. NogueiraDIÁRIO DA AMAZÔNIA


c2c9063e-ef01-4b45-89ef-a4f835f274c0.jpg
934b0fec-b165-406b-bf07-01ae73250ec7.jpg
24174133_1944909432494834_4108635420390726574_n.jpg
2022 dom.jpg
                                                     Notícia Em Destaque                                                     
be27f0c5-4fa9-41c5-98a8-9ac5c645f951.jpg
6f169828-38ea-4338-96df-ed2842a566e5.jpg
e7fecd30-2a15-4427-b13c-ff7239795fb9.jpg
EUCATUR.jpg
a0b9d943-d73d-4b47-880b-58c1c18c75f1.jpg
6e52628e-9cfa-4231-88ed-162c493c3769.jpg
d2ea8d0f-0c5c-4bf3-860d-af688e0bcf0d.jpg
anuncio TERRAFORTE.jpg
a05d55d4-665c-4af4-b7f1-6e740d661e27.jpg
5bb1e9a9-b366-4571-9ff5-9b2272c77dc5.jpg