Acir critica política econômica do governo


Em discurso no Plenário nesta quinta-feira (4), o senador Acir Gurgacz (PDT-RO) criticou a política econômica e fiscal do governo federal que, em sua avaliação, se aliou ao mercado financeiro e aos bancos, favorecendo apenas especuladores do capital, rentistas e grandes corporações transnacionais.

De acordo com Acir, mesmo com a crise financeira que assola o emprego do brasileiro e garante resultados negativos ao mercado produtivo nacional, o lucro dos bancos foi crescente no primeiro trimestre. Segundo os números que apresentou, o Bradesco cresceu 13%, o Santander 10,8% e o Itaú, 20%. O lucro das três instituições somou mais de R$ 18 bilhões no período, enquanto a produção industrial recuou 1,8% entre fevereiro e março.

— A política econômica do governo, baseada em juros altos, a mesma desde [Joaquim] Levi [ex-ministro da Fazenda de Dilma Rousseff], agora seguida por [Henrique] Meirelles, só aprofundou a tendência de favorecer o mercado financeiro em detrimento do setor produtivo, da indústria, do comércio, dos serviços, que fazem a economia real do país — lamentou.

Acir também criticou a atuação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que. a seu ver, não irriga a economia nem estimula o investimento. E lamentou que a pavimentação e duplicação da rodovia BR 364 tenha deixado de ser uma prioridade para o Executivo federal.


EDIÇÃO DE HOJE Nº 118

5c39b923-e1ce-4dea-b7ef-e2e1ee12cdac.jpg
anigif.gif
serra dourada.gif
CONVENIO UNIMED.png
ARTE ANUNCIO.jpg
                                                     Notícia Em Destaque