Várias areas no distrito de Riozinho estão alagadas devido à cheia dos rios


Na BR-364, no Riozinho, a agua já está praticamente chegando à altura da ponte

As fortes chuvas que tem caído nos últimos dias já tem gerado diversos problemas em Cacoal e também no Riozinho. Além dos buracos nas vias, comuns nessa época do ano, as cheias dos rios já tem assustado e trazido problemas à população. A cheia do Rio Riozinho, no distrito do Riozinho, já invadiu ruas e alagado diversas casas. Segundo moradores do distrito, muitas famílias já estão sendo retiradas de suas casas, com auxílio da defesa civil e do Corpo de Bombeiros. Fotos enviadas pelos moradores ao jornal Tribuna Popular e também fotos colhidas nas redes sociais mostram que a água já invadiu diversos locais. O Instituo Federal de Rondônia, IFRO, cancelou as aulas desta quarta-feira, uma vez que a entrada de acesso ao Campus foi tomada pela água, impedindo o trânsito de alunos e servidores. Na BR-364, no Riozinho, a agua já está praticamente chegando à altura da ponte.

Nota enviada pelo IFRO, nesta quarta-feira (15)

IFRO Campus Cacoal suspende atividades por risco no acesso à unidade

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Campus Cacoal, suspendeu todas as suas atividades na manhã desta quarta-feira (15). As fortes chuvas que incidem sobre a região fez com que o nível de água avançasse sobre a estrada que dá acesso à unidade e colocasse a direção em estado de alerta.

Diretor geral do campus, Davys Sleman explica que a medida é preventiva e visa evitar transtornos aos alunos e servidores. “Nossa equipe tem acompanhado deste ontem este risco. A probabilidade era grande e após essa madrugada de chuvas, se confirmou o avanço da água sobre a estrada. Como medida preventiva, decidimos suspender as atividades para que a integridade física de nossa comunidade estudantil não corra riscos”.

Ainda segundo o diretor, a situação continuará sendo monitorada e o retorno das atividades será amplamente divulgado a fim de que os alunos não sejam prejudicados em suas atividades acadêmicas. “Não temos como estabelecer um prazo, mas torcemos para que possamos retornar o mais rápido possível às atividades, minimizando os contratempos que surgem desta situação”, enfatizou.

Diretor de Ensino, o professor Adilson Miranda explica que a decisão não prejudicará os alunos e que as aulas serão realocadas ao longo do calendário anual. “Nossa equipe certamente vai encontrar maneiras de compensar as atividades e os alunos verão todo o conteúdo previsto para o ano”.

Fonte: Redação Tribuna Popular/http://www.tribunapopular.com.br/noticia/varias-areas-no-distrito-de-riozinho-estao-alagadas-devido-a-cheia-dos-rios


EDIÇÃO DE HOJE Nº 118

5c39b923-e1ce-4dea-b7ef-e2e1ee12cdac.jpg
56422362_2285627121709462_41902581880518
d1e1841c-2d85-458a-bd16-3f434b913cc6.jpg
                                                     Notícia Em Destaque                                                     
CONVENIO UNIMED.png
ARTE ANUNCIO.jpg