103419939_2703858683219079_3930321760858

Governo de Rondônia cede, ignora coronavírus e quer “volta da normalidade”ainda nesta semana


O governador Marcos Rocha, que esta semana fez um discurso afirmando que manteria a quarentena porque “toda vida importa” e tergiversou durante vários minutos sobre os cuidados que a população deve ter com o coronavírus, acordou nesta quarta-feira com outra opinião.


O governo se reuniu com representantes do chamado “setor produtivo de Rondônia” nesta quarta-feira e decidiu publicar decreto nas próximas horas, “flexibilizado o retorno ao trabalho e aos poucos começa a reverter essa sensação de pânico causado pelo confinamento”.

O documento deverá se sobrepor a qualquer decreto municipal, de forma que os prefeitos deverão cumprir a orientação estadual, pois a ideia do Governo do Estado é voltar a rotina normal, mesmo que com algumas limitações pontuais por um período.

Espaços com aglomerações maiores, como shoppings, escolas, deverão ter alguma restrição a voltarem a funcionar neste primeiro momento, mas que será analisado a sequência na semana seguinte.


Rondônia tem “apenas” cinco casos exatamente porque o governo havia adotado providências rápidas. Resta saber se o “setor produtivo” vai pagar por UTIs e tratamento médico aos funcionários que forem infectados.

Marcos Rocha foi eleito se dizendo “amigo de Bolsonaro” e tem evitado confrontos diretos com o governo federal. Não encampou a redução de ICMS dos combustíveis e vinha mantendo uma política linha dura no combate ao coronavírus.


A Facer, entidade que abriga as associações comerciais e indústrias do Estado divulgou nota comemorando o que chamou de “sinalização com a flexibilização a partir de quinta-feira, 26. De acordo com a entidade, “participaram da reunião os secretários Junior Gonçalves, Luis Fernando e Sérgio Gonçalves, respectivamente da Casa Civil, Finanças e Superintendência de Desenvolvimento Econômico (Sedi). Diante das propostas, o Governo do Estado se comprometeu a editar um novo decreto nesta quinta-feira para garantir a sustentabilidade da economia rondoniense, sem esquecer das medidas de proteção, prevenção e controle do novo coronavírus”.


A nota prossegue, “as medidas estão sendo tomadas com base no cenário favorável de Rondônia para o avanço da Covid-19, que registra oficialmente, até a manhã desta quarta-feira, apenas cinco casos confirmados. E a previsão de que novas medidas de flexibilização sejam tomadas até a próxima terça-feira (31), avaliando informações estratégicas da área economia e dados epidemiológicos”.


E concluiu, “a Federação das Associações Comerciais e Empresariais de Rondônia (FACER) esteve representada na reunião do Gabinete de Crise por seu presidente Francisco Hidalgo Farina, que reconheceu a necessidade da proteção das vidas, dos empregos e manutenção da atividade econômica. “Com diálogo e serenidade, estamos trabalhando para superar este momento”.


Fonte: https://politico.painelpolitico.com/governo-de-rondonia-cede-ignora-coronavirus-e-quer-volta-da-normalidadeainda-nesta-semana/?fbclid=IwAR3vueLvStDYPH_8H1o-6313x6Icik-7TqcMaE562XnBIVYPBtnkow1cEqY

0 visualização