103419939_2703858683219079_3930321760858

São Francisco do Guaporé fica em 1º lugar três anos consecutivos no Estado de Rondônia com menor des


Com contas organizadas, São Francisco do Guaporé (RO), está em 1º Lugar no Estado de Rondônia que apresentam menor despesa com pessoal do Poder Executivo Municipal em relação à Receita Corrente Líquida (RCL), de acordo com o Índice FIRJAN de Gestão Fiscal (IFGF).

No comparativo entre os anos de 2016 a 2018, o município se manteve em 1º lugar, com posições decrescentes desde o ano de 2013, ano no qual saiu da posição 39º para a 1º posição em 2016 com perspectivas em se manter na mesma posição para o mesmo período deste ano de 2019. Esse resultado foi obtido por meio das medidas de contenção de gastos adotadas pela Administração Municipal desde o início da atual gestão.

O controle permanente faz com que São Francisco do Guaporé esteja em 1º lugar entre os municípios do Estado que terminam o ano cumprindo o teto de gastos públicos com pessoal limitados ao aumento da inflação, segundo o ranking do sistema FIRJAN, que analisou 5.337 municípios.

A tabela foi publicada pelo Índice FIRJAN de Gestão Fiscal (IFGF), que é um estudo anual construído com base em estatísticas oficiais, a partir de dados declarados pelos municípios à Secretaria do Tesouro Nacional (STN). Foram divulgados mais uma vez neste ano de 2019, o índice, que mostrou que 49% dos municípios do país, estão em situação crítica e gastam mais de 54% da receita com pessoal.

Gislaine Clemente, prefeita de São Francisco do Guaporé – Foto: (Divulgação)

Ao iniciar o governo, a prefeita Gislaine Lebrinha (MDB) e toda a sua Equipe de Gestão, identificou gastos com pessoal do Poder Executivo Municipal que haviam superado o limite de alerta da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). “O controle permanente das despesas fez com que esses gastos, em relação à Receita Corrente Líquida, sofressem redução, ficando abaixo do limite de alerta da LRF”, disse o secretário Municipal de Governo e Administração Luiz Ricardo Mattos.

Com o diagnóstico preciso das contas do Município e do quadro econômico do Estado e do País, antes mesmo de assumir o Governo, a Gestão de Gislaine Lebrinha, adotou medidas para reduzir gastos e equilibrar as contas, como explica a secretária de Finanças e Planejamento do Município. “Já em 2013, o município saiu de 39º para a 10º posição em 2014. Entre os 52 municípios do Estado, ficou em 2º lugar em 2015, pulando para o 1º lugar em 2016, que a partir deste ano, se manteve na mesma posição atualmente”, explicou a secretária Municipal de Finanças e Planejamento Alcina Maria Penafiel.

“Mesmo com o agravamento da crise econômica nacional, somado, em nível estadual, que afetou fortemente a produção agrícola, como de outros segmentos, o Governo Municipal registrou bons resultados”, explicou a secretária. Medidas de controle de gasto também contribuíram para esses bons resultados. “O Governo Municipal reverte Arrecadação da Receita Corrente Líquida em melhores serviços públicos para a população”, afirmou a secretária Alcina.

CLASSIFICAÇÃO DOS MUNICÍPIOS RONDONIENSES

Por: Redação


0 visualização