103419939_2703858683219079_3930321760858

‘Toplessaço’ reúne multidão no centro de Bueno Aires


Centenas de pessoas compareceram nesta terça-feira (7) ao Obelisco, ponto emblemático no centro de Buenos Aires, para se manifestar em favor do direito das mulheres de fazerem topless. Em meio à multidão, muitas mulheres de topless, outras vestidas, e muitos homens também. As cidades de Rosario, Cordoba e Mar del Plata também tinham protestos marcados.

O protesto foi convocado por organizações feministas depois de um episódio no fim de janeiro em que 20 policiais em seis viaturas ordenaram que três mulheres vestissem seu biquíni completo num balneário ao sul da capital.

O incidente desproporcional gerou grande polêmica sobre as liberdades individuais, o machismo e sobre o moralismo em relação à nudez.

Na quarta-feira (1º), o juiz Mario Juliano, do tribunal Criminal 1 de Necochea, resolveu arquivar o caso denunciado por um homem por “carecer de relevância contravencional” e pediu “prudência” à Polícia. Os agentes chegaram a ameaçar as três mulheres com prisão por desacato à ordem na praia a 500 km ao sul de Buenos Aires.

Em texto escrito em primeira pessoa, o juiz ressaltou a importância de que essas polêmicas contribuam para o avanço das liberdades sociais.

“A defesa irrestrita das liberdades me leva a me posicionar em favor das mulheres que decidiram expor seus peitos, do mesmo modo que apoio as manifestações (tetazos) que acontecerão nos próximos dias em defesa dos direitos”, escreveu.

Juliano explicou ter arquivado o caso, porque a norma que poderia sancionar esse tipo de incidente se refere a atos obscenos que afetem a moral pública.


0 visualização